0 Estilista do Tocantins: Inspirado no Eco Wedding, Hentony Pimenta alia alta costura a moda sustentável



Na atualidade a Alta Costura busca produzir moda de forma consciente, sem afetar o meio ambiente. Pensada nos mínimos detalhes e construída de modo artesanal, na moda sustentável não existe excessos, o consumo é por encomenda. Seguindo esse costume muito comum na sociedade europeia, o estilista (fashion design), Na atualidade a Alta Costura busca produzir moda de forma consciente, sem afetar o meio ambiente. Pensada nos mínimos detalhes e construída de modo artesanal, na moda sustentável não existe excessos, o consumo é por encomenda. Seguindo esse costume muito comum na sociedade europeia, o estilista (fashion design), Hentony Pimenta, assinou o ensaio fotográfico realizado em Palmas com um elegante vestido de noiva feito sob medida.



O estilo  pode ser classificado  como moda sustentável por usar tecidos e rendas com características orgânicas, feitas em Algodão tricotado, Raiom entre outros. , evitar o consumo de resíduos em excesso, o que contribui ao meio ambiente e, normalmente, no âmbito social, o valor pago à mão de obra é bem mais justo que o do sistema de produção em larga escala.

Os tipos mais comuns de matéria sustentáveis são as rendas de bilros e a de agulha. A renda de bilros é criada pela manipulação artesanal de numerosos fios, cada um deles presos a um bilro, trabalhada geralmente sobre uma almofada. Atualmente tecidos mais nobres como Seda, Cânhamo, Alpaca e a Lã também são produzidos de maneira orgânica.

Em busca de materiais e técnicas sustentáveis para agregar ao seu trabalho.  O estilista Hentony Pimenta, inspirado no Eco wedding (Casamento Sustentável) criou o vestido usado no ensaio. “Trabalho com rendas nacionais e importadas, como Francesas, Suíças, Guipure, Marescot, Chantilly e Soutaches. Gosto muito de matéria prima desenvolvidas de formas artesanais, tendo como base a moda sustentável.”



Seguindo o estilo, o vestido usado no ensaio será reciclado, recebendo uma nova estilização se adequando ao perfil de clientes que preferem o vestido pronto, já usado. Segundo o estilista, “as rendas  são misturadas com duas outras rendas francesas, criando três formatos diferentes desenhos”. Hentony Pimenta ainda afirmou que o vestido pode ter uma terceira utilização, se o atelier achar não mais necessário o seu uso, ele poderá ser doado às instituições de caridade.

Engana-se quem pensa que, por ser feito de matéria orgânica ou recicladas, os vestidos são mais baratos. Há produtos que podem custar 50% a mais. Em média um vestido eco fashion custa a partir de 8 mil podendo chegar à 19 mil reais.

O conceito do eco fashion é ressaltar como o design aliado a uma visão de mundo consciente, do processo que a cadeia do vestuário representa, pode minimizar o máximo possível seus danos ao meio ambiente. O estilista acredita que “o papel do designer é buscar alternativas que gerem produtos de qualidade sem perder o apelo estético, muito requisitado na moda”.

Desta forma, vale destacar que geralmente a Alta Costura carrega alguns preceitos se caracterizado como moda sustentável., assinou o ensaio fotográfico realizado em Palmas com um elegante vestido de noiva feito sob medida.

O estilo  pode ser classificado  como moda sustentável por usar tecidos e rendas com características orgânicas, feitas em Algodão tricotado, Raiom entre outros. , evitar o consumo de resíduos em excesso, o que contribui ao meio ambiente e, normalmente, no âmbito social, o valor pago à mão de obra é bem mais justo que o do sistema de produção em larga escala.

Os tipos mais comuns de matéria sustentáveis são as rendas de bilros e a de agulha. A renda de bilros é criada pela manipulação artesanal de numerosos fios, cada um deles presos a um bilro, trabalhada geralmente sobre uma almofada. Atualmente tecidos mais nobres como Seda, Cânhamo, Alpaca e a Lã também são produzidos de maneira orgânica.

Em busca de materiais e técnicas sustentáveis para agregar ao seu trabalho.  O estilista Hentony Pimenta, inspirado no Eco wedding (Casamento Sustentável) criou o vestido usado no ensaio. “Trabalho com rendas nacionais e importadas, como Francesas, Suíças, Guipure, Marescot, Chantilly e Soutaches. Gosto muito de matéria prima desenvolvidas de formas artesanais, tendo como base a moda sustentável.”



Seguindo o estilo, o vestido usado no ensaio será reciclado, recebendo uma nova estilização se adequando ao perfil de clientes que preferem o vestido pronto, já usado. Segundo o estilista, “as rendas  são misturadas com duas outras rendas francesas, criando três formatos diferentes desenhos”. Hentony Pimenta ainda afirmou que o vestido pode ter uma terceira utilização, se o atelier achar não mais necessário o seu uso, ele poderá ser doado às instituições de caridade.

Engana-se quem pensa que, por ser feito de matéria orgânica ou recicladas, os vestidos são mais baratos. Há produtos que podem custar 50% a mais. Em média um vestido eco fashion custa a partir de 8 mil podendo chegar à 19 mil reais.

O conceito do eco fashion é ressaltar como o design aliado a uma visão de mundo consciente, do processo que a cadeia do vestuário representa, pode minimizar o máximo possível seus danos ao meio ambiente. O estilista acredita que “o papel do designer é buscar alternativas que gerem produtos de qualidade sem perder o apelo estético, muito requisitado na moda”.


Desta forma, vale destacar que geralmente a Alta Costura carrega alguns preceitos se caracterizado como moda sustentável.

fonte: Lorranna Borges - Jornalista, BPComunicação

0 comentários:

Postar um comentário

PUBLICIDADE

Coisas da Erica Lima © Copyright 2012.|TODOS DIREITOS RESERVADOS| Feito porLaysa layout.
;