0 7 dicas para montar uma lancheira saudável

A lancheira dos filhos é uma preocupação para boa parte das mães. Isto porque as opções que aparentemente são mais práticas muitas vezes podem ser prejudiciais à saúde das crianças, principalmente os alimentos industrializados. Além disso, as dificuldades alimentares são comuns em crianças pequenas e podem persistir por toda a infância1-8.

De acordo com a última Pesquisa Nacional de Saúde, em parceria com o IBGE9, o consumo de produtos com alto teor de açúcar e gordura começa cedo no Brasil. O estudo revela que 60,8% das crianças com menos de dois anos de idade comem biscoitos, bolachas e bolos e que 32,3% tomam refrigerantes ou suco artificial. “Esses alimentos são os grandes vilões da alimentação, principalmente na fase pré-escolar e escolar”, salienta Patrícia Ruffo, Gerente Científico da Divisão Nutricional da Abbott.

Muitos pais acreditam que precisam rechear a lancheira dos filhos para garantir que eles comam bem no período em que estão fora de casa. Além disso, como a criatividade acaba se esgotando, alguns acrescentam itens além do necessário para o consumo da criança. Porém, nesta fase, o ideal é que o conteúdo dos lanches seja inferior a 20% da recomendação calórica diária, como prescreve o Programa Nacional de Alimentação Escolar, do Ministério da Saúde.

Para contribuir com o desafio de elaborar uma lancheira saudável e completa, a nutricionista Patrícia Ruffo dá 7 dicas que proporcionam alimentação adequada para crianças no período escolar:


1
No lanche da escola não pode faltar: um líquido, uma fruta, um tipo de carboidrato e um tipo de proteína10-11.
2
Para beber, opte pelos chás, água de coco ou sucos naturais (que podem ser colocados em recipientes térmicos para não perder os nutrientes com o passar das horas). As lancheiras térmicas também são ótimas opções para o melhor acondicionamento da comida.
3
Escolha alimentos de conhecimento da criança. A lancheira da escola deve ser uma extensão da alimentação feita em casa. Não adianta colocar um alimento que a criança não costuma ingerir em casa, pois as chances dele voltar na lancheira são grandes.
4
Os bolos são uma boa opção para rechear a lancheira das crianças, desde que sejam os caseiros, como o de laranja, limão, cenoura ou fubá. Evite os bolinhos industrializados, eles são ricos em açúcares e gorduras.
5
Mande as frutas cortadas e descascadas. A aparência é um fator determinante para a criança ingerir determinado alimento.
6
Os pães podem e devem entrar na lancheira escolar, mas o ideal é variar o tipo para a criança não enjoar: pão francês, de forma ou de milho são algumas opções. É preciso estar atento ao recheio de cada pãozinho, os patês caseiros são opções saudáveis e nutritivas.
7
A suplementação é uma ótima alternativa para suprir as necessidades de nutrientes fundamentais para as crianças: ferro, cálcio, zinco, vitamina A, vitamina D e fibras.

“A alimentação infantil deve suprir as necessidades nutricionais da criança para adequado crescimento e desenvolvimento e garantir qualidade de vida em curto, médio e longo prazo”, diz Patrícia. Além disso, hábitos alimentares inadequados na infância e na adolescência podem ter efeitos negativos sobre a saúde do adulto, conclui.

0 comentários:

Postar um comentário

PUBLICIDADE

Coisas da Erica Lima © Copyright 2012.|TODOS DIREITOS RESERVADOS| Feito porLaysa layout.
;