0 Nutrição e Beleza: Apostar no cardápio saudável pode ser mais eficaz que o uso de cosméticos convencionais




A alimentação reflete diretamente em nosso corpo, tanto de maneira positiva quanto negativa, tudo depende do que ingerimos - como diz o ditado: somos o que comemos – por isso, manter uma dieta adequada é fundamental, não só para garantir a saúde do organismo, mas também para melhorar a aparência física. Através das propriedades dos alimentos, como vitaminas e minerais, que as necessidades nutricionais da pele, unhas e cabelos são supridas, e, se isso não acontece de forma adequada, surgem as deficiências. Para prevenir e combater esses distúrbios estéticos, que além de prejudicar a saúde ainda afetam a autoestima, é necessário adotar uma alimentação balanceada que irá suprir a demanda de nutrientes que o organismo necessita para funcionar bem e garantir a eliminação de toxinas prejudiciais à saúde.

Segmento de estética e beleza segue na contramão da crise

No Brasil aparência é coisa séria. De acordo com um levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) Brasil e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o brasileiro prefere cortar gastos com lazer em vez de diminuir as compras de produtos e serviços relacionados à beleza e estética. A pesquisa ainda afirma que sete em cada dez consumidores admitem o hábito de adquirir itens de cuidados estéticos até sem necessidade. A preocupação com a aparência física prevalece mesmo em meio a queda acentuada do consumo, consequência da crise econômica enfrentada atualmente pelo país, e fortalece a indústria de cosméticos – que voltou a crescer em 2016.
A Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), mostra que, apesar do setor ter retraído pela primeira vez no ano passado, o Brasil ainda está entre os maiores consumidores deste setor no mundo. Justamente por isso o mercado da beleza, um dos segmentos mais fortes da economia, investe cada vez mais em produtos diversificados que prometem ser revolucionários e fazer maravilhas na pele, cabelo, unhas e todo o corpo. Porém, muitas pessoas concentram seus cuidados na parte externa e se esquecem do principal, que é a saúde do organismo. Assim, grande parte acaba se frustrando, pois investem altas quantias em produtos e tratamentos estéticos e não conseguem alcançar o resultado esperado.

Beleza de dentro para fora

O segredo está em tratar o mal pela raiz. Por melhor que um produto pareça ser, sozinho ele não faz milagres. Quando se trata da saúde do corpo humano é necessário trabalhar um conjunto de fatores que, associados, podem levar ao êxito. Garantir a qualidade nutricional dos alimentos consumidos é o primeiro passo para o sucesso. Os nutrientes e vitaminas provenientes de uma dieta balanceada são primordiais para o bom funcionamento do organismo como um todo, o que, consequentemente, reflete diretamente na aparência física, melhorando o aspecto e revitalizando cabelos, unhas e pele, por exemplo, além de auxiliar na perda e controle de peso.
A nutricionista Sinara Menezes da Nature Center, afirma que quem investe em produtos e tratamentos de beleza sem estar com a saúde em dia, além de não obter os resultados almejados ainda pode ajudar a agravar a desordem estética: “Antes de mais nada é necessária uma avaliação clínica, pois todo procedimento oferece algum risco, mesmo que mínimo, e os produtos também possuem suas contraindicações.  As vezes o paciente opta por esse caminho para corrigir um pequeno incomodo e no final das contas não vê nenhum efeito, ou pior, sofre com os efeitos colaterais que aumentam o problema”. Segundo a especialista existem bons produtos no mercado, mas nenhum pode substituir os cuidados nutricionais: “Se o paciente apresentar uma carência nutricional o tratamento cosmético pode até mascarar o problema por um período, mas ele certamente voltará a incomodar” – explica Sinara Menezes.

Beleza começa na mesa

Quando se fala em uma alimentação aliada a estética a maioria das pessoas tende a relacionar apenas ao emagrecimento, mas a nutricionista afirma que o sobrepeso é apenas um dos agravos decorrentes de uma conduta alimentar incorreta: “Estudos comprovam que os maus hábitos alimentares, que apresentam deficiências nutricionais, excesso de carboidratos simples, gorduras saturadas, sódio e carência de fibras podem resultar em diversas alterações estéticas como acnes, celulites, envelhecimento precoce, flacidez da pele e muitos outros”.  Sinara Menezes ainda ressalta que escolher os alimentos certos não ajuda a melhorar apenas o lado externo, mas também auxilia na prevenção de vários tipos de doenças.
A alimentação equilibrada é a chave para uma dieta saudável. Determinados alimentos são fonte de matéria prima para manutenção do metabolismo, mas todos os grupos alimentares devem compor o cardápio, pois, nenhum alimento isolado é capaz de fornecer todos os nutrientes necessários. “O plano alimentar deve conter a combinação certa de carboidratos, gorduras e proteínas que irão fornecer a quantidade recomendada de todas as vitaminas e sais minerais de que o organismo necessita. Cada pessoa deve satisfazer suas necessidades de energia, porém sem excessos, e não esquecer de incluir o consumo regular de fibras e de água para auxiliar o funcionamento do sistema digestivo” acrescenta a especialista.

Nutricosméticos pretendem integrar saúde e beleza

Em vista disso, a indústria cosmética tem investido cada vez mais em tecnologia e inovação de produtos para preencher essa lacuna e trazer benefícios de maneira segura e natural. A grande aposta do setor é o investimento em complexos vitamínicos e pílulas: os nutricosméticos, que prometem melhorar aspectos estéticos através da suplementação de nutrientes, entre outros benefícios. Eles podem ser grandes aliados da beleza e da saúde do corpo, gerando resultados mais rápidos que os produtos convencionais e mais duradouros por auxiliar na nutrição do organismo, para isso basta alinha-los à hábitos saudáveis e cuidados essenciais.
A suplementação é indicada quando determinada pessoa não consegue consumir os nutrientes essenciais através da alimentação, resultando numa carência nutricional que pode gerar uma série de problemas, além disso, doenças crônicas e até mesmo alguns medicamentos podem interferir na absorção ou metabolismo das vitaminas e minerais e desencadear deficiências. Outro fator prejudicial é o consumo de alimentos industrializados ou refinados e comidas semi-prontas, que já perderam a maioria de seus nutrientes.
Apesar da ingestão de vitaminas ser altamente benéfica, o uso de suplementos deve ser sempre acompanhado por um profissional de saúde, pois o especialista será capaz de avaliar quais propriedades já estão inclusas na dieta, e, se for caso, indicar a suplementação de maneira segura para ofertar os nutrientes necessários, principalmente para pacientes que possuem restrição a determinados alimentos, como alérgicos, diabéticos, idosos, gestantes e nutrizes.

0 comentários:

Postar um comentário

PUBLICIDADE

Coisas da Erica Lima © Copyright 2012.|TODOS DIREITOS RESERVADOS| Feito porLaysa layout.
;